É, minha filha… Chegou o momento em que não posso mais guardar você em mim. Te guardar das aflições do mundo, das lutas, dos desafios. Mesmo das decepções.

Agora, você parece não caber mais em mim. E nem eu nem você nos sentimos muito confortáveis com isso. Você, que por nove meses, se alimentou dos meus nutrientes, das minhas sensações e dos meus sonhos, agora está prestes a vir à luz, para vivenciar suas próprias experiências. São fortes as dores dessa passagem, que me contraem a alma…

Ao passo em que, no entanto, não posso mais te proteger em meu ventre, posso te guardar em meu coração. E posso te confiar aos cuidados Daquele que nunca te deixará desamparada ou desprotegida: o nosso maravilhoso Pai.

Assim, poderei, daqui em diante, te abraçar, te ofertar o meu colo e contemplar os teus olhos. Com os quais tenho sonhado todas as noites nas últimas 39 semanas.  E me deleitar com o teu tão esperado sorriso.

Julia, você nasce cercada de amor. Você é amada por Jesus. Diz a Palavra de Deus que Ele te conheceu antes mesmo que você tivesse forma. Ele já tinha planejado coisas sublimes para a sua vida!

E você é amada por mim, por seu pai e por toda a nossa família, com um amor tão pleno, que só agora passamos a compreender, mas ainda não somos capazes de dimensionar.

Venha à luz, minha filhinha, confiante e feliz, que uma vida maravilhosa te espera!

*Bem, meus amores, estamos agora a caminho da maternidade. Hoje é dia de abrir o nosso maravilhoso presente! Contamos com as orações de vocês! Obrigada por todas as manifestações de carinho, apoio e amor até aqui…*

Bjs! Ju + Julia + Wagner (com Tânia, Paulinha e toda a família! )

Fotos Junia Lane